sexta-feira, 24
 de 
setembro
 de 
2021

Caged aponta que geração de empregos tem nova alta em agosto

Indústria é um dos segmentos que têm sido determinantes para a retomada econômica. Foto: José Fernando Ogura/AENCom a retomada gradativa da atividade econômica, a geração de empregos também vem tendo resultados positivos. Na última semana, o Ministério da Economia divulgou os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que apontou na região a geração de mais de 2 mil vagas de emprego no mês de agosto.

Nas dez cidades da região, o levantamento apurou que em agosto foram 2.164 admissões e 1.664 desligamentos, um saldo positivo de 500 vagas de trabalho. Neste período, a cidade de Fazenda Rio Grande foi a que mais contratou com 869 oportunidades, sendo também a que mais demitiu com 651 baixas. No estudo anterior, referente ao mês de julho, a região havia tido 1.722 admissões e 1.372 desligamentos, o que resultou em um saldo de 350 vagas.

Já no acumulado do ano, ao contrário dos cenários estadual e nacional que ainda apresentam déficits, a região teve saldo positivo de 755 vagas. Com superávit de 659 oportunidades, Rio Negro teve o melhor desempenho, seguido de Piên com 153, Lapa com 121, Mandirituba com 97, Agudos do Sul com 32 e Contenda com 24. Por outro lado, com resultado negativo estão Fazenda Rio Grande com -278, Tijucas do Sul com -33 e Campo do Tenente e Quitandinha com -10 cada.

A nível estadual, a indústria da transformação é a que tem obtido o maior destaque, seguindo o que vem ocorrendo nos últimos meses. “Foi o setor que mais criou emprego, um excelente resultado. É quem paga o melhor salário e acaba por influenciar os outros setores da economia”, destacou a Suelen Glisnki, da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho. Este resultado positivo também teve auxilio de segmentos como o comércio e serviços, que se reinventaram para atender as necessidades de segurança. “Isso possibilitou que novos mecanismos fossem explorados e garantiu que os empreendedores voltassem a contratar”, finaliza.

Paraná – Em ritmo crescente, o Paraná teve o seu terceiro mês de crescimento na geração de empregos. Em agosto, o saldo foi 17.061, entre admissões e demissões. Em comparação ao mês de julho, quando o número positivo foi de 8.833, o crescimento foi de 93%, sendo o melhor desempenho desde o início da pandemia, em março. O Paraná foi o quarto colocado entre todas as unidades da federação, ficando atrás apenas de São Paulo com 64.552, Minas Gerais com 28.339 e Santa Catarina com 18.375. Ainda assim, no acumulado do ano, o Estado apresenta um déficit de 16.843 vagas.

Brasil – A ampliação no número de vagas também teve resultado positivo em todo o país. Em agosto, foram geradas 1.239.478 vagas de emprego, tendo também 990.090 desligamentos. No acumulado do ano, contudo, o saldo ficou negativo em 849.387. De janeiro a agosto foram 9.180.697 admissões e 10.030.084 desligamentos.

Saldo de empregos em agosto. Arte: O Regional

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email