terça-feira, 30
 de 
novembro
 de 
2021

BRDE repassa R$ 525 mi na atual safra e estima R$ 600 mi para 2021/22

Com resultado 15% a mais que o estimado, BRDE apresenta nova meta para safra 21/22. Foto: Rodolfo Bührer

Os repasses oriundos do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) pelo Plano Safra 2020/2021 totalizaram o montante de R$ 525 milhões, representando 15% a mais que o previsto inicialmente, de R$ 460 milhões.

Com este resultado, o projeto para 2021/2022 começa com a meta inicial de R$ 600 milhões de créditos repassados à safra paranaense.

O vice-presidente e diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley, reforça os números obtidos. “Os empreendedores rurais têm focado grande parte dos investimentos em projetos para adoção de novas tecnologias e sustentabilidade, mostrando o alto nível da agricultura e pecuária que praticam e seu compromisso com o meio ambiente e com as futuras gerações”, aponta Bley, reforçando a atuação do BRDE. “Em sintonia com esta particularidade, o BRDE disponibiliza para esta nova safra mais recursos para a inovação e para a sustentabilidade”, destaca.

Dos R$ 525 milhões do ano-safra que se encerrou, R$ 415 milhões foram em programas do governo federal, além de R$ 110 milhões em outros programas. Entre os federais, foram destinados créditos para adoção de tecnologias agropecuárias sustentáveis, inovação tecnológica, modernização e expansão da produtividade, aquisição de tratores, colheitadeiras e máquinas agrícolas para pulverização e adubação, irrigação e estruturas de produção em ambiente protegido, construção, ampliação e modernização de armazéns, desenvolvimento cooperativo e Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).

À região Central do Paraná, foram destinados R$ 69 milhões; R$ 134 milhões ao Norte; R$ 180 milhões ao Oeste e R$ 26 milhões ao Sul; além de R$ 116 milhões ao Mato Grosso do Sul, que também recebe recursos da agência paranaense do BRDE quando o empreendedor é do Sul ou quando o empreendimento traz retornos para esta região do País.

Para este ano, a estimativa do órgão é contratar R$ 600 milhões em investimentos rurais nos estados do Paraná e Mato Grosso do Sul, áreas de atuação da agência do Paraná, conforme detalhe Bley. “Além disto, o BRDE como agente credenciado no programa Banco do Agricultor do Paraná, vai atender a região com recursos do crédito agrícola com juros equalizados, contando com a participação dos nossos parceiros, as cooperativas de crédito Sicredi e Cresol”, afirma.

Pandemia – O diretor lembra que o agronegócio é um setor muito forte e resiliente do Brasil, e ainda mais na região Sul. “Na pandemia não tem sido diferente. Continua produzindo alimentos, divisas, empregos, oportunidades e agregando valor aos produtos primários com os investimentos realizados, mesmo diante dos desafios”, destaca.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email