sexta-feira, 25
 de 
junho
 de 
2021

Agricultura pode ser prejudicada pela falta de frio, alertam especialistas

Mesmo com a chegada do inverno, ainda não foram registradas geadas na região.  Foto: Orlando Kissner/Arquivo/AENA boa produtividade na agricultura está relacionada, entre outros fatores, com as condições climáticas de cada época, que podem interferir no desenvolvimento e qualidade de algumas culturas.

Na última sexta-feira, teve início o inverno, considerado o período mais frio do ano. No entanto, ausência do frio nestes primeiros dias da nova estação acendeu o alerta em alguns produtores da região.

De acordo com a agrometeorologista Heverly Morais, do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), o fenômeno El Niño continua influenciando o clima na região Sul do país, o que acaba reduzindo as chances de geadas. “A previsão climática é de um inverno mais quente, com períodos prolongados de seca, mas um mês de julho chuvoso. Há ondas de frio que podem ocasionar em geadas, mas de menor intensidade e não tão frequentes”, detalha Heverly, apontando que a falta de frio é prejudicial principalmente para as frutíferas temperadas. “É o caso da maçã, ameixa, pêssego, pera e nectarina. As frutas temperadas precisam do frio para desenvolver as gemas e ter boa produtividade. Quando não tem frio, precisa investir em um produto que ‘substitua’ o frio. Com isso, porém, a produtividade cai e a qualidade das frutas acaba sendo inferior. Já a ocorrência de geadas mais severas pode prejudicar lavouras de milho da segunda safra e hortaliças, que não toleram o frio”, pontua.

Quanto ao cultivo do fumo, uma das principais culturas do suleste paranaense, o inspetor de campo da Afubra, Vilmar Niser, reforça que a ausência do frio pode prejudicar no controle de pragas nas mudas do tabaco. “A semeadura do fumo começa no íncio do mês de julho. Qualquer cultura pode ser prejudicada com a falta de frio, porque interfere no controle de pragas que podem prejudicar a boa produtividade”, explica.

Ainda conforme Niser, com as mudas já nos canteiros e a chegada do frio mais intenso, o fumicultor deve tomar alguns cuidados. “Com a queda de temperaturas e ocorrência de geadas, o produtor deve sempre manter os canteiros fechados no fim da tarde para evitar a entrada do frio. Além disso, a orientação é que mantenha o contato com seu orientador quanto a semeadura e demais cuidados com as mudas do fumo”, finaliza.

Próximos dias – A previsão para os próximos dias, segundo consta no site do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), é de temperaturas mais amenas, variando entre 24ºC e 8ºC nas cidades da região.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email