quarta-feira, 12
 de 
junho
 de 
2024

Com o término de atualização online, Adapar faz busca ativa para cadastramento de rebanhos

Índice de atualização do rebanho em 2023 foi de aproximadamente 85,3%, superando a porcentagem de 83,6% do ano passado. Foto: Arnaldo Alves/Arquivo/AEN
Índice de atualização em 2023 foi de aproximadamente 85,3%, superando a porcentagem de 83,6% do ano passado. Foto: Arnaldo Alves/Arquivo/AEN
Desde 1º de julho, os produtores que não cadastraram seus rebanhos não têm permissão para emitir a GTA (Guia de Trânsito Animal) até a regularização, e poderão ser autuados por essa infração

Com o fim da Campanha de Atualização de Rebanhos de 2023, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) está iniciando a busca ativa de produtores que não realizaram o cadastro. A atualização pelo site e pelo aplicativo Paraná Agro encerrou na sexta-feira (30) e agora só pode ser feita de maneira presencial. O índice de atualização neste ano foi de aproximadamente 85,3%, desempenho superior ao registrado em 2022, de 83,6%.

Os servidores da Adapar estão fiscalizando as propriedades inadimplentes para que todas tenham seus cadastros atualizados, provendo, com isso, o controle da população de animais de produção e a vigilância de doenças. Os produtores também podem procurar a Unidade Local da Adapar para fazer o cadastro.

Desde 1º de julho, os produtores que não cadastraram seus rebanhos não têm permissão para emitir a GTA (Guia de Trânsito Animal) até a regularização, e poderão ser autuados por essa infração.

O resultado da campanha e o índice de cadastros estão dentro do esperado pela Adapar, o equivalente a 157.861 propriedades rurais. Considerando os números por regionais, os índices mais baixos se concentraram nas regiões de Curitiba (67,2%) e União da Vitória (71,3%) e os mais altos nas regiões de Toledo (99,1%) e Paranavaí (95,8%).

Dúvidas sobre como fazer o cadastro podem ser esclarecidas diretamente nas unidades da Adapar.

Campanha – Com a certificação internacional do Paraná como de área livre de febre aftosa sem vacinação, em maio de 2021, a estratégia da vacinação foi substituída pela atualização do rebanho. Assim, uma vez por ano o produtor deve declarar a quantidade de animais na propriedade. Isso possibilita uma ação rápida nos casos de suspeita inicial de doenças nos animais. Neste ano, a campanha iniciou em 1º de maio.

Fonte: AEN

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email