sexta-feira, 3
 de 
dezembro
 de 
2021

Produção de tilápias movimenta mais de R$ 1,9 mi na economia local

Produção de tilápias vem reforçando a vocação para a piscicultura na região e em todo o Estado. Foto: Jonathan Campos/AEN

A piscicultura é uma das atividades do agronegócio que seguem em expansão no território paranaense, com destaque para a produção de tilápias. Dados recentes do Ministério da Economia, elaborados pela Embrapa Pesca e Aquicultura, em parceria com a PeixeBR, apontam que o Paraná assumiu a liderança nas exportações de tilápia no segundo trimestre de 2021, com faturamento de US$ 1,22 milhão entre os meses de abril e junho, superando o Mato Grosso do Sul, cujas vendas alcançaram US$ 993,9 mil no mesmo período, e Santa Catarina, terceiro lugar, com faturamento de US$ 763,37 mil.

A nível regional, os dez municípios locais alcançaram, juntos, R$ 1,9 milhão na produção da safra 2019/2020, de acordo com o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP). A cidade de Contenda aparece em destaque, com um faturamento de R$ 572 milhões por meio da atividade.

O secretário de Indústria, Agricultura e Meio Ambiente de Contenda, Thomas Gaspar, aponta como promissor o cenário da produção de tilápias no município. “Cenário está promissor com o aumento da produção e dos valores praticados pelo mercado que está aquecido, incentivado principalmente pelas exportações brasileiras. Muitos produtores estão aderindo à piscicultura como uma forma de diversificação para melhorar sua renda”, avalia Gaspar, detalhando as principais vantagens da piscicultura na economia local. “Diversificação na fonte de renda, investimentos baixos, facilidade de comercialização e mercado cada vez maior para garantir renda principalmente aos pequenos produtores rurais”, comenta.

De acordo com o secretário, o poder público municipal vem atuando de forma constante visando fomentar a atividade. “A prefeitura incentiva a piscicultura fornecendo máquinas que auxiliam na abertura e manutenção de tanques e irá intensificar a realização de cursos de extensão rural voltados à piscicultura. Também se estuda o fomento a instalação de um abatedouro de peixes no município”, conclui.

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, aponta que os números reforçam a vocação paranaense para a piscicultura. “Os resultados demonstram a força da nossa cadeia produtiva e das cooperativas, atentas ao comércio global e à qualidade do produto paranaense”, avalia.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email