terça-feira, 27
 de 
fevereiro
 de 
2024

Com aumento de 41%, carteira de crédito do BRDE supera R$ 16,1 bilhões

BRDE. Foto: BRDE
BRDE. Foto: BRDE
Evolução abrange um período de oito anos, de 2015 a 2023.  No Paraná o salto foi de R$ 4,7 bilhões para 5,9 bilhões. Recursos apoiam investimentos do setor produtivo e contribuem para a economia e o desenvolvimento. As metas para esse ano são de R$ 4,1 bilhões

 

A carteira de operações de crédito do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) saltou de R$ 11,4 bilhões em 2015 para R$ 16,1 bilhões em 2023, um avanço de 41,2%. No Paraná, o salto foi de R$ 4,7 bilhões para R$ 5,9 bilhões, evolução de 25,5%.

A carteira de crédito de um banco de desenvolvimento representa o volume total de recursos que a instituição movimenta – no caso do BRDE, na região Sul. Esse é o volume que circula nos empreendimentos que tomaram financiamentos e que retorna, em média 50,9 meses depois, para o banco, passando a circular na economia em um novo ciclo.

O crescimento na carteira de créditos é decorrente do aumento no número de clientes. Em janeiro de 2015 havia 33.249 clientes, com 1.170 municípios envolvidos, e atualmente a carteira subiu para 38.378 clientes, em 1.217 municípios. Entre os clientes estão cooperativas, empresas de tecnologia, empreendimentos femininos, setor industrial, prefeituras, entre outros.

O avanço na carteira se deve, também, ao aumento considerável do BRDE no contrato de diversificação de fundings, ao tornar mais potente a fonte de recursos e menos dependente do BNDES.

Os fundos operados pelo BRDE são de recursos do Finame (máquinas, equipamentos, informática, automação); Agência Francesa de Desenvolvimento – AFD (projetos ligados transporte público, corredor ecológico, saneamento); Ministério do Turismo; Banco de Desenvolvimento da América Latina – CAF – (programas de formação básica dirigidos a alunos); Finep; e outros.

“Esse avanço representa o esforço coletivo do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul nas contratações, que resultam no aumento de nossa carteira e também contribuem para a sustentabilidade financeira do banco”, comentou o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski. “É o papel de um banco de desenvolvimento financiar projetos produtivos, que gerem renda, mantendo na economia recursos de longo prazo”.

 

Fonte: Agência Estadual de Notícias

 



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email