logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Politicando 26/01/2018

26 de janeiro de 2018 em Politicando, Sem categoria - Comente

Ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva. Foto: Fernando Frazão/Agência BrasilLula condenado I

A principal notícia da semana no país foi a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em segunda instância no caso conhecido como “tríplex do Guarujá”. Julgado na quarta-feira pelos três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), além de manter a condenação aplicada pelo juiz Sérgio Moro, o TRF-4 aumentou a pena de Lula para 12 anos e determinaram que ele cumpra a prisão em regime fechado.

Lula condenado II

Embora tenha sido condenado em segunda instância, Lula não poderá ser preso imediatamente. Isso pode acontecer depois que todos os recursos disponíveis sejam esgotados. O único recurso disponível a Lula no tribunal é o pedido de “embargos de declaração”, ou seja, uma apelação em que a defesa pede que a Justiça esclareça pontos da decisão — mas não há possibilidade de revisão do mérito. Ou seja, a condenação é irreversível.

Lula condenado III

A condenação do ex-presidente Lula de forma unânime pelo TRF-4 o torna inelegível pela Lei da Ficha Limpa, que proíbe candidatura de condenado em colegiado judicial. Lula pode até iniciar a campanha eleitoral, principalmente porque ainda terá seus recursos analisados pela Justiça, mas é bem provável que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não concretize o registro da sua candidatura.

Requião no lugar de Lula

Após a condenação do ex-presidente Lula cresceram as especulação em torno de uma candidatura do senador Roberto Requião (PMDB) em substituição ao petista. A primeira hipótese é Requião trocar o PMDB pelo PT e sair na chapa como vice de Lula, e nas vésperas da eleição ele assumiria a candidatura. A outra alternativa é sair candidato a presidente com Lula acompanhando par e passo toda sua campanha.

Disputa por Richa

Não dá pra esconder mais que os dois grupos políticos ligados ao Palácio Iguaçu, de Ratinho Junior (PSD) e Ricardo Barros (PP) estão disputando o apoio do governador Beto Richa (PSDB). E a definição não deve acontecer nos próximos dias, mas definitivamente no início de abril. A saída ou não de Richa do governo será o sinal derradeiro se ele estará com o clã Barros ou vai de Ratinho Junior.

Alvaro presidente

Está sendo programado para o próximo mês de março um grande evento em Curitiba de lançamento da candidatura do senador Alvaro Dias (Podemos) à presidente da república. Como é proibida a campanha antecipada, o evento deverá ser tratado como um encontro de lideranças ou de filiação do Podemos no Paraná. Alvaro Dias afirmou que sua candidatura à presidência é irreversível.

PIB na região

A divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) das cidades da região mostra como está a condição de geração de emprego e renda. Consequentemente, onde o PIB é melhor espera-se que a condição de vida das pessoas seja mais acentuada. Se for pelos números, a cidade de Piên, por exemplo, deveria apresentar a melhor qualidade de vida da região. Resta saber se a população local está satisfeita com sua atual situação de moradia, infraestrutura, educação, lazer, saúde e segurança.

Rio Negro

O vice-prefeito de Rio Negro, James Karson Valério (PSDB), assumiu nesta semana a direção do executivo municipal. Ele fica no cargo até o próximo dia 4 de fevereiro, quando o titular Milton Paizani (PSDB) retorna de férias. Ao assumir interinamente, James Valério aproveitou para destacar a condução séria e responsável da atual administração frente a prefeitura da cidade.

Campanha

Com o advento das redes sociais, as notícias andam muito mais rápidas e, consequentemente, é possível obter todo tipo de informação com uma simples pesquisa no Google. Esse é um fator que poderá fazer diferença na eleição de 2018, principalmente na disputa para deputado estadual e federal. Candidatos com processos e incluídos na lista da Ficha Limpa serão facilmente expostos para o conhecimento dos eleitores. E se o eleitor tiver consciência certamente não será uma foto com prefeito ou vereador que definirá sua decisão de voto.

Deixe seu comentário