logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Centro de especialidades do Comesp terá R$ 13,4 mi para funcionamento

12 de janeiro de 2018 em Geral - Comente

Governador e ministro anunciaram os recursos para custeio e compra de equipamentos do centro de especialidades. Foto: Orlando Kissner/AEN Ter acesso a consultas ou exames especializados, por muitas vezes é sinônimo de espera para milhares de pessoas em toda a região. Para modificar este cenário, o Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná (Comesp) vai efetivar neste ano um novo centro de especialidades, que está sendo instalado em São José dos Pinhais.

Na última segunda-feira, o governador Beto Richa confirmou o repasse de R$ 10 milhões para o Comesp. Deste valor, R$ 9,6 milhões serão repassados em parcelas mensais de R$ 400 mil para ajudar na manutenção do centro de especialidades, enquanto que R$ 422 mil serão empregados na compra de equipamentos e mobiliário. Este convênio tem validade por dois anos e pode ser prorrogado. Durante a solenidade, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou ainda mais R$ 3,4 milhões do governo federal para ampliar a oferta de consultas e exames nos municípios que compõem o consórcio. Este montante será repassado em parcelas de R$ 283 mil.

De acordo com o governador Beto Richa, esta medida é essencial para a qualificação do atendimento na área da Saúde. “Esta unidade ajudará a atender as necessidades dos 27 municípios que compõem o Comesp, onde vivem 1,7 milhão de pessoas. De forma alinhada, os governos estadual e federal estão buscando melhorar o serviço público”, destacou.

As atividades do centro de especialidade devem ser iniciadas em março. “Após o depósito dos recursos, vamos realizar as contratações dos profissionais”, relata a diretora executiva do Comesp, Daniela França Cavalcante, detalhando como será o atendimento. “Com o valor repassado pelo estado, iremos atender a rede de atenção prioritária, que é composta principalmente pelo programa Mãe Paranaense, que atende gestantes e crianças de até um ano considerados pacientes de médio e alto risco. Além deles, também serão atendidos os pacientes hipertensos, idosos e diabéticos desta gravidade. Somente este grupo representa cerca de 75% das pessoas que necessitam de especialidades”, conta Daniela. Já com o valor repassado pela União, serão atendidos os demais casos que necessitam de especialidades.

Para Daniela, o centro de especialidades irá agilizar e qualificará o atendimento de média complexidade. “Com o aporte financeiro do estado e da União, os municípios não terão mais que assumir esta responsabilidade sozinhos. Em outras regiões do estado onde este sistema funciona, as filas de espera praticamente não existem”, destacou.

O Comesp é presidido pela prefeita de Colombo, Beti Pavin, e os dez municípios da região estão integrados.

Deixe seu comentário