logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Quatro empresas farão investimentos na Lapa

1 de dezembro de 2017 em Cidades - Comente

Empresários estiveram reunidos com os representantes da prefeitura para firmarem acordo. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de PiênBuscar novos empreendimentos e a ampliação das atividades de empresas já instaladas no município é um grande desafio para o poder público, visando a geração de empregos e o desenvolvimento econômico. Sendo assim, foi assinado nesta semana o termo de permissão de uso de bem imóvel municipal celebrado entre a prefeitura da Lapa e quatro empresas que deverão ampliar ou iniciar suas ações na cidade.

Durante a assinatura, estiveram presentes o prefeito Paulo Furiati, o diretor de Indústria e Comércio, Sérgio Domingues, além de representantes das empresas. As empresas que buscam incentivos junto ao município devem gerar empregos e renda, com a contrapartida da permissão de uso de bem móvel concedido.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Joacir Gonsalves, apontou as ações desempenhadas com o objetivo de fomentar os investimentos no município. “O programa de incentivo industrial implantado desde janeiro visa incentivar e fomentar investimentos, mas garante à municipalidade segurança jurídica caso o protocolo de intenções apresentado não seja cumprido pela empresa”, afirmou.

Empresas – A Auto Mecânica Hedel Ltda tem previsão de investimento inicial de R$ 100.000,00 e será instalada no Parque Industrial do Passa Dois, enquanto que a Faraó Empreendimentos Ltda deverá investir cerca de R$ 1.360.000,00, também no Parque Industrial do Passa Dois, sendo que iniciará suas atividades na cidade no ramo de fabricação de produtos minerais não metálicos. Já com investimentos de R$ 360.000,00, a F.F.Ramos Construção Civil visa a fase de expansão de projeto no segmento de Estruturas metálicas para construção civil, no Parque Industrial do Passa Dois. E a Potencial Biodiesel tem investimento previsto de R$ 80.000.000,00, no Parque Industrial do Sampaio. A Potencial é considerada a segunda maior usina do Brasil com uma produção anual de 383,4 milhões de litros de biodiesel, sendo que nesta fase de expansão a empresa deve construir uma destilaria de glicerina, agregando valor ao produto que é um subproduto do processo do biodiesel. A previsão é de aumento de 20% nos empregos diretos.

Deixe seu comentário