logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Câmara de Agudos do Sul rejeita contas municipais do exercício de 2004

15 de dezembro de 2017 em Cidades - Comente

Luciane diz que os fatos serão esclarecidos. Foto: Arquivo/O RegionalFoi realizada na última segunda-feira, durante sessão legislativa da câmara de Agudos do Sul, a segunda e última votação referente à prestação de contas da prefeitura do ano de 2004. As contas acabaram sendo reprovadas.

A votação seguiu parecer prévio do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), que opinou pela rejeição, apontando mais de dez itens de irregularidade. Foram cinco votos favoráveis ao parecer e três contrários; houve abstenção do vereador Mauro Negrelli, que preferiu não votar pelo fato de que era fornecedor da prefeitura na época. De acordo com o presidente da câmara, Jessé Zoellner, as contas só foram votadas agora, 13 anos depois, devido ao desaparecimento dos documentos após terem sido enviados pelo tribunal.

Naquele exercício financeiro, a atual prefeita Luciane Teixeira encerrava o seu primeiro mandato à frente do poder executivo. Com a rejeição das contas, ela pode ficar inelegível por oito anos, podendo ainda ter que ressarcir os cofres públicos.

A prefeita disse ser essa uma nova tentativa da mesa diretora da câmara de prejudicar sua administração. “Assim como estivemos aptos pela Justiça a disputar este cargo nas eleições de 2016, o que seria vetado em caso de irregularidade, temos fé no esclarecimento legal dos fatos e que nada freará o desenvolvimento de Agudos”, declarou.

Luciane diz ainda que, enquanto os munícipes aguardavam a aprovação da capacidade de endividamento para realizações elencadas pela própria população, alguns vereadores estariam mais preocupados com disputa político-partidária. “Isso é prática comum de quem vive a ‘velha política’, atrasando o trabalho realizado”, apontou.

Deixe seu comentário