logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Obesidade infantil pode ser combatida com hábitos alimentares saudáveis

11 de outubro de 2017 em Geral - Comente

Tema tem sido abordado com bastante ênfase, inclusive com nutricionistas nas escolas. Foto: Divulgação/Secretaria de Educação de PiênUm assunto preocupante e que merece atenção de pais, professores e profissionais da área da saúde. A obesidade infantil, considerada uma epidemia mundial, é uma condição que apresenta como principal característica o excesso de peso em crianças e adolescentes, resultado de hábitos alimentares inadequados, sedentarismo e condições genéticas e psicológicas.

Quando não tratada, esta condição pode trazer sérias consequências à saúde do indivíduo, como o surgimento precoce de doenças crônicas como hipertensão, colesterol elevado, diabetes mellitus tipo 2, doenças ortopédicas e problemas respiratórios. Na semana em que se comemora o Dia Nacional de Prevenção à Obesidade, a reportagem de O Regional traz orientações de profissionais da área de nutrição para o combate desta condição.

A nutricionista Mayara Inayê Komine, da Divisão de Alimentação Escolar de Contenda, explica que, por meio de avaliação do estado nutricional, é possível fazer o diagnóstico de sobrepeso infantil. “Para tal, utilizamos as Curvas de Crescimentos da Organização Mundial de Saúde (OMS), que utiliza indicadores como idade, sexo, peso e altura e que indica se os mesmos encontram-se com baixo peso, eutrofia (normal), sobrepeso e obesidade”, explica a profissional, apontando as medidas a serem seguidas ao ser constatada a obesidade. “Após um diagnóstico, é necessário realizar a anamnese nutricional, onde será possível identificar os hábitos alimentares da criança e do adolescente, presença de doenças crônicas, histórico familiar, e demais dados relevantes. Depois da realização de anamnese, é indicado a construção de um plano alimentar e alterações de rotinas que possam auxiliar na construção de hábitos alimentares saudáveis”, explicou.

De acordo com Mayara, os pais são essenciais no combate a esta condição e devem estar atentos aos hábitos alimentares dos filhos. “A família tem papel primordial na prevenção e controle da obesidade, pois são espelhos para as crianças. Portanto, famílias que têm hábitos saudáveis tendem a ter filhos com hábitos saudáveis. Por exemplo, uma família que tem hábito de comer frutas e verduras, tem filhos que tem uma boa aceitação para frutas e verduras, e vice-versa”, afirmou Mayara, fazendo orientações para prevenir o sobrepeso em crianças. “Para prevenção da obesidade infantil, é recomendada uma introdução alimentar adequada desde as primeiras refeições. Algumas orientações são: evitar a ofertada de alimentos ricos em açúcares e gorduras e alimentos industrializados e o consumo de alimentos em frente de televisores, tablets ou celulares e estimular brincadeiras como jogar bola e andar de bicicleta”, orientou.

Merenda escolar - Considerado um fator determinante e essencial na prevenção do sobrepeso infantil, a educação alimentar também é amplamente debatida nas escolas, por meio do controle da merenda escolar e de projetos de conscientização. Diariamente, escolas das redes municipais de ensino têm disponibilizado cardápios com alimentos saudáveis e balanceados. “Em Piên, o currículo escolar aborda temas sobre alimentação saudável, tipos de alimentos, conservação e higiene dos alimentos, hábitos alimentares, alimentos naturais e industrializados, aproveitamento dos alimentos, necessidades nutricionais e discussões sobre obesidade”, explicou a nutricionista da Secretaria Municipal de Educação de Piên, Joselayne Correa, enfatizando ainda a importância de abordar práticas alimentares saudáveis no ambiente escolar. “A escola é um agente fundamental nesse sentido, uma vez que acompanham as diversas fases do desenvolvimento desde a primeira infância, etapa em que começam a se moldar os hábitos alimentares que repercutirão por toda a vida”, concluiu.

Deixe seu comentário