logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

O país em crise e os políticos querem mais dinheiro

11 de agosto de 2017 em Editorial - Comente

É exatamente isso. Atravessamos uma intensa crise econômica e política, os mais altos índices de desemprego, inúmeros casos de corrupção e o que nossos deputados federais estão pensando e fazendo? Sugerindo que sejam destinados R$ 3,6 bilhões para custear a campanha eleitoral do próximo ano. É importante que o cidadão se atente sobre esse tema porque o valor pretendido é além do que os partidos políticos já recebem pelo chamado Fundo Partidário.

Atualmente, com o objetivo de coibir o caixa dois e a compra de votos, foi proibida a doação de dinheiro por parte de empresas, as pessoas jurídicas. No modelo atual só podem financiar as campanhas os próprios candidatos e pessoas físicas, citando seus CPFs. Foi uma boa medida, pois deixa mais transparente os recursos utilizados.

Mas a classe política não vê dessa forma e, além do dinheiro que já recebem do Fundo Partidário, estão votando a criação de um fundo público para custear as campanhas de R$ 3,6 bilhões. Esse valor corresponde a 0,5% da receita corrente líquida e, portanto, pode até aumentar.
Curiosamente, estão votando a medida sem nenhuma regra estabelecida. Primeiro é se apropriar do recurso e depois decide-se como e o que fazer com ele.

Repudiamos veementemente essa proposta, acreditando que quando for para votação em plenário a maioria dos parlamentares tenha bom senso e o mínimo de responsabilidade, votando contra a criação desse fundo.

Mais uma vez a população é que vai pagar a conta. Sendo assim, é importante que tenhamos uma ação conjunta e efetiva neste momento. Mostre que você também repudia essa iniciativa, entre no site do deputado, no seu Facebook, e faça sua manifestação. Se o povo não se pronunciar, o que está ruim vai piorar.

Deixe seu comentário