logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Para os Orlandine, atletismo está no DNA da família

9 de junho de 2017 em Esportes - Comente

Crianças exibem várias premiações já conquistadas. Foto: Arquivo/O Regional Para a família Orlandine, de Piên, atletismo é coisa séria. São dois casais e mais cinco crianças que treinam com frequência e que participam de competições de corrida de rua regularmente. E as participações têm resultado em conquistas; já faltam lugares nas prateleiras para tanto troféu.

O começo foi com Leandro Orlandine, que já corre há muitos anos. Ele foi seguido pela esposa Leila e foi a grande inspiração para as filhas Layla, de nove anos, Layana, de quatro, e Laysa, de apenas dois. A prática do esporte começou desde cedo para elas. A mais nova já ingressou na corrida com um ano; Layana com dois e Layla com três anos.

O mesmo caminho também foi seguido pelos sobrinhos de Leandro. Agda, de nove anos, e Vinícius, de oito, também começaram a correr. Ela iniciou com seis e ele com sete anos. E se na casa de Leandro foram os pais que incentivaram os filhos, ocorreu o contrário no caso de Agda e Vinícius, pois foi por causa deles que seus pais, Marcelo e Agneza, também iniciaram no atletismo. Eles participam menos de provas do que Leandro e Leila, mas procuram sempre acompanhar os filhos nos treinamentos.

Eles treinam duas ou três vezes por semana, pelas ruas da cidade, em horários de pouco movimento, ou no Parque Municipal de Eventos. Também fazem alongamentos. “As crianças mesmo têm um cartaz com a sequência de exercícios e praticam”, conta Marcelo. “Este é um esporte que une as pessoas, só traz coisas boas”, destaca ele.

Segundo Leandro, a atual geração não se movimenta tanto e é necessário este estímulo. “Incentivamos a atividade física pensando na saúde deles no futuro. Lá na frente irão entender esta importância. As brincadeiras deles, a maioria, também são dinâmicas e ativas e isso tem ajudado no desenvolvimento deles nos estudos e no dia a dia”, enfatiza. Quanto às conquistas, Leandro conta que eles estão, desde pequenos, aprendendo que é preciso se esforçar e lutar por algo. Abaixo, as colocações das crianças em provas disputadas recentemente.

Deixe seu comentário