logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Politicando 05/05/2017

5 de maio de 2017 em Politicando - Comente

Lava Jato

Marcado para a próxima quarta-feira, 10, o depoimento do ex-presidente Lula (PT) ao juiz Sérgio Moro vai movimentar a capital do estado. São esperadas caravanas de várias regiões do país em sinal de apoio ao ex-presidente. Por outro lado, uma expressiva legião de defensores da Operação Lava Jato já se organiza para marcar presença nas imediações da sede da Justiça Federal. A Secretaria de Estado de Segurança Pública informou que a polícia vai garantir “festa cívica” no dia do depoimento.

Novo I

É muito provável que não evolua, mas vem ganhando força a possibilidade de candidatura do procurador do Ministério Público Federal, Deltan Dallagnol, ao senado federal no Paraná. Tido como um dos principais nomes da Operação Lava Jato, Dallagnol aparece com destaque em todas as pesquisas de opinião pública sobre a eleição do próximo ano. O grande empecilho é que o procurador teria que renunciar ao cargo no Ministério Público.

Novo II

Com tanta descrença na política e nos atuais quadros existe uma expectativa de que novos nomes possam aparecer na disputa eleitoral do próximo ano. No Paraná, por exemplo, existem sondagem em relação ao atual presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo. Cogitam que ele seria uma opção na disputa pelo governo.

Nepotismo

Os procuradores do Ministério Público Federal das Comarcas de Rio Negro e Fazenda Rio Grande estão atentos em relação a prática de nepotismo nos poderes públicos locais. Há uma determinação para que todas as denúncias sejam investigadas. Além do nepotismo, os procuradores também estão fazendo cruzamento das nomenclaturas ocupadas e das funções desempenhadas quando a contratação foi por cargo em comissão.

Transporte coletivo

Muitos usuários do transporte coletivo da região questionam a falta de manifestação e movimentação das autoridades políticas locais sobre o tema. A reclamação é que as associações de municípios, chefes dos poderes executivos e legislativos não questionam o valor das tarifas, a possibilidade de redução do preço ou novas alternativas de deslocamento para a capital e de integração entre os municípios da região.

Agudos do Sul

Na última sexta-feira, a prefeita de Agudos do Sul, Luciane Teixeira (PMDB), coordenou uma reunião da sua equipe de secretários e diretores com os vereadores do município. A reunião vinha sendo sugerida pelo legislativo para que fosse possível fazer uma avaliação do primeiro quadrimestre e enumerar as principais demandas do município. A equipe da prefeitura aproveitou para fazer uma apresentação das principais realizações nos quatro primeiros meses do ano.

Piên

Muitas pessoas em Piên começaram a considerar positivo o fato da câmara de vereadores não deliberar sobre o ex-presidente que está preso e dessa forma manter oito legisladores na casa ao invés de nove. Os populares consideram que um vereador a menos é maior economia para o município. O Tribunal de Contas do Paraná já emitiu uma recomendação a todos os municípios paranaenses para que os parlamentares presos não recebam salários.

Felipe Machado (PDT). Foto: Arquivo/O RegionalMandirituba

Em Mandirituba, o vereador Felipe Machadinho (foto) (PDT), dá mostra de que será o contraponto no legislativo em relação a atual administração municipal. Nesta semana, durante a reunião da câmara, ele cobrou maior agilidade do executivo na resolutividade das reivindicações da casa. “Na prática há uma grande diferença do discurso”, enfatizou Machadinho. Já o prefeito Luís Antônio Biscaia (PSC), que tem feito questão de acompanhar as reuniões legislativas, disse que está fazendo o possível e que a situação financeira da prefeitura não é das melhores. “Estamos tentando recuperar o tempo perdido”, disse se referindo as gestões anteriores.

Deixe seu comentário