logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Politicando 28/04/2017

28 de abril de 2017 em Politicando - Comente

Governo

Muitas lideranças em várias regiões do estado já apostam numa reviravolta na disputa pelo governo do estado em 2018. O candidato da vez seria o senador Alvaro Dias (PV) e não mais o seu irmão Osmar Dias (PDT). Toda especulação se deu nas duas últimas semanas. Os que defendem a candidatura de Alvaro consideram que ele teria uma disputa bem mais tranquila e promissora do que o irmão. Além disso, Alvaro pode ser peça importante numa candidatura diferente para a presidência da república.

Partido

Por outro lado, uma coisa é certa, se Osmar Dias for o candidato ao governo do estado ele não estará mais no PDT. A sigla deve lançar o ex-ministro Ciro Gomes ou numa outra hipótese apoiar a candidatura do ex-presidente Lula (PT). Em qualquer um desses cenários ficar no PDT seria desastroso para Osmar no Paraná. Os saudosos pedetistas podem esperar sentados, que não será dessa vez que chegarão a um posto de destaque no executivo.

Quitandinha

O líder do poder executivo na câmara de vereadores de Quitandinha, Amilton Godk Filho (PSC), acredita que o município tem grandes possibilidades de se destacar na região. Ele aponta o expressivo trabalho na área agrícola, a força do comércio local, e o desejo da nova administração pública em impulsionar a geração de emprego e renda. Godk afirma também que a câmara municipal pretende ser parceira das boas ações em favor do crescimento e do bem estar da população local.

Fazenda Rio Grande

O prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wozniack (PSDB), informou recentemente que terá que fazer alguns enfrentamentos no município para que ao final de tudo a população seja a grande beneficiada. Ele lembrou, por exemplo, que muitos loteamentos são implantados sem nenhuma contrapartida para a cidade. Ou seja, implanta-se os lotes ou constroem-se casa sem nenhuma infraestrutura como calçada, saneamento, pavimentação, etc. “A cidade precisa de uma organização, e isso estamos dispostos à cobrar e realizar”, explicou.

Piên

A notícia de que o Ministério Público tem uma ação em segredo de justiça no município de Piên deve ser o principal assunto entre a população local nas próximas semanas. Suspeitas são as mais diversas possíveis. E, certamente, nada foi construído por apenas uma ou duas pessoas. Até os mais leigos e desinteressados por política e gestão pública passaram a acompanhar o que acontece na cidade nos últimos meses. Há empresas que prestaram serviços para a prefeitura que deixaram de existir da noite pro dia. E há pessoas que não possuem renda comprovada que adquiriram bens de valores muito expressivos.

Mandirituba I

Encontro de mandiritubenses com representantes da Autopista Planalto Sul, em Mandirituba. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de MandiritubaRepresentantes da prefeitura de Mandirituba e moradores do bairro Colônia Lima estiveram reunidos nesta semana com representantes da Autopista Planalto Sul, concessionária da rodovia BR 116 na região. No encontro falaram sobre a possibilidade de implantação de um contorno na região da Cidade Industrial de Mandirituba (Ciman). O representante da concessionária, Juarez Richter, apresentou o plano de investimentos para a rodovia mas sem expectativa de atendimento ao pleito dos moradores. Por parte dos mandiritubenses, ninguém saiu satisfeito da reunião.

Mandirituba II

O prefeito de Mandirituba, Luís Antônio Biscaia (PSC), tem aproveitado os encontros com moradores das comunidades do interior para falar a respeito dos primeiros cem dias na prefeitura do município. Ele não esconde a dificuldade financeira e o montante de dívidas do executivo. Vai além, e relata que por conta de toda essa situação a prefeitura está sem certidão negativa, documento essencial para obtenção de recursos e assinatura de convênios. Nas próximas semanas Luís Antônio fará audiência em Chimboveiro e Avencal.

Mandirituba III

O presidente da câmara de vereadores de Mandirituba, Guilherme Chupel (PEN), comentou nesta semana que vem sendo mais positiva a participação dos legisladores no estudo prévio dos projetos e matérias que são levadas ao plenário. Ele destacou que a câmara conta com assessoria jurídica para tratativas internas e que essa participação dos vereadores extra-reunião ordinária é bastante positiva.

Deixe seu comentário