logo aen
banner-caicara
ps-banner468x60
<< >>

Politicando 20/04/2017

20 de abril de 2017 em Politicando - Comente

Senador Álvaro Dias (PV). Foto: DivulgaçãoEleição I

Pesquisa divulgada nesta semana mostra o senador Álvaro Dias (PV) na liderança quando se trata da disputa para presidência da república no Paraná. O senador paranaense tem 31,7% dos votos. Na segunda posição vem o ex-presidente Lula (PT) com 16,2%, seguido do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) com 13,1%, o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), com 9,4%; a ex-senadora Marina Silva (Rede-AC), com 9,4%; o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE), com 4%; e o presidente Michel Temer (PMDB), com 3,5%.

Eleição II

Muitos analistas políticos e até mesmo simpatizantes da candidatura de Álvaro Dias consideraram baixo os números obtidos pelo senador no Paraná. Era esperado que ele tivesse pelo menos 50% dos votos dos paranaenses. A surpresa ficou por conta dos 13% do deputado Bolsonaro e os 16% do ex-presidente Lula. O levantamento é do instituto Paraná Pesquisa. 8,2% disseram que não votariam em nenhum dos nomes apresentados e 4,5% não souberam opinar.

Eleição III

Diante dos números apresentados na mais recente pesquisa realizada no Paraná, já se comenta que o senador Álvaro Dias poderá rever seus planos e disputar o governo do estado, quando seria praticamente imbatível. Porém, voltaria a novela da disputa interna pela candidatura com o seu irmão Osmar Dias (PDT). Nesta opção, Álvaro Dias sairia para o governo e Osmar para o senado.

Piên I

Nesta semana, o vereador Kinho da Silva (PSDB), de Piên, apresentou projeto de lei que trata da vedação do nepotismo na administração municipal. Além disso, o legislador também protocolou um requerimento para a realização de auditoria nas contas da câmara de vereadores entre 01/01/2015 a 31/12/2016, período em que o ex-presidente Leonides Maahs, que está preso, esteve no comando da casa.

Piên II

Um dos próximos desafios do poder executivo de Piên será a identificação de uma área que possa servir para a implantação de um novo cemitério municipal. O atual cemitério já está com seus espaços bastante comprometidos. O assunto vem sendo tratado internamente na prefeitura e futuramente será aberto para a contribuição da comunidade.

Quitandinha

O vereador Marcelo Lechinoski (PR), de Quitandinha, estreou no poder legislativo do município após receber a maior votação na eleição do ano passado. Lechinoski somou 992 votos. Segundo ele, essa votação tão expressiva aumenta a responsabilidade, principalmente nas tratativas de matérias que defendam a expansão dos serviços em favor da população e a fiscalização para a boa aplicação dos recursos públicos e maior transparência na administração municipal.

Mandirituba

Até o momento nenhuma administração municipal de Mandirituba conseguiu avançar na questão de alguma bonificação ou isenção para os moradores da cidade na praça de pedágio que fica na divisa com Fazenda Rio Grande. Existia a ideia de que moradores de Mandirituba que trabalham na capital ou na cidade vizinha tivessem alguma isenção ou desconto. Quem também aguardava algo neste sentido eram os produtores rurais que diariamente depositam suas culturas na Ceasa.

Rio Negro

Embora tenha sido eleito com uma votação bastante expressiva, o prefeito de Rio Negro, Milton Paizani (PSDB), continua sendo de longe o que menos divulga as ações da administração municipal. Para muitos, a gestão vive numa ilha, com restrita divulgação da agenda do executivo, serviços e obras. Essa proposta pode até ter funcionado na questão eleitoral, mas a cidade não está sendo apresentada ao público externo, nem mesmo para os municípios e população vizinha.

Deixe seu comentário